terça-feira, 10 de agosto de 2010

FAÇअ पोंतोस VOCÊ TAMBÉम!

O título do texto é: Faça pontos você também!
Hoje vou escrever sobre pessoas que tenho vontade de dar um soco, um empurrão ou um chute nas pernas. O soco vale 3 pontos. O empurrão 2 e o chute nas pernas 1 ponto.

1-As pessoas (homens) que tentam me passar a mão.

Fico muito puta da vida! A gente anda na rua, às vezes tem pouco espaço pra passar e a criatura fica lá imóvel, doido pra você passar perto dele e esticar aquela “mãozinha” pra passar em você ou tenta passar o corpo o mais próximo do seu. Por esse motivo várias vezes discuti na rua.Categoria soco. 3 Pontos.
Obs.: Essa categoria poderia ser facada muito tranquilamente.


2-Pessoas que andam devagar na minha frente.

Essas pessoas me irritam muito. A vontade que sinto é de bancar o obsessor dar um empurão nelas. Bem no meio das costas, pra ver se saem do caminho. Mas o que já fiz foi meter o pé no calcanhar delas – há há há há há há , ou pisar no sapato da pessoa pro sapato sair do pé. Sacou? Tentar descalçar a pessoa. Muito bom! Funciona, e a pessoa sai da sua frente. Categoria: chute na canela. 1 Ponto.


3-Pessoas que param no meio do caminho, mais especificamente na passagem pra esperar
os outros, falar no celular etc.


Bicho! A calçada é igual ao trânsito: tem uma mão de ida e outra de volta. Se a pessoa não sabe andar direito na calçada, quem dirá no trânsito? Por isso a gente vê esse monte de barbeiro por ai. Barbeiro de rua e cabelereiro de calçada. Cara, se você vai esperar por alguém, fique em um canto que não atrapalhe os outros. Muito ajuda quem não atrapalha, já diz o ditado. Categoria empurrão. 2 pontos.


4-Pessoas que acham que meio da calçada é point pra bater papo.

Principalmente na hora do almoço. Vem com a porra daqueles saltinhos finos não sei pra quê se nem conseguem andar direito. Ainda mais nas ruas esburacadas do centro da cidade. Quando você olha para os pés da criatura, o sapato tá todo esgarçado, torto, e com salto acabado. Mas quer tudo manter a pose. Ainda por cima, vem em grupinhos ( machos e fêmeas ) e ficam um tentando paquerar o outro; no meio da calçada. Ridículo! De vez em quando do uns esbarrões por ai do tipo se manca. Mas nessas horas eu queria ser uma bola de boliche bem grande em bem pesada, pra tirar e derrubar todo mundo de uma vez só. Categoria empurrão. 2 pontos.


5-Obejtos que ficam no meio da calçada.

Se for de porte pequeno, saio chutando tudo! Se for o carro da porta alheio, empurro! Porra, porque cargas d’água criatura acha que deve colocar o troço no meio do caminho? Quer um exemplo? OK. Outro dia vinha na maior pressa, andando rápido pra caramba, quase correndo, aí, eis que me deparo com um cone, no meio da calçada. É, aquele laranja mesmo. Aí eu pergunto, pra que aquilo no meio da calçada? Pra guardar vaga de quem? Posso saber? Ah...sai chutando o cone, chutei lá longe; quase parou do outro lado da calçada. Aí os caras ficaram falando: - Que isso linda, tá estressada? Bicho nem respondi, por que se fosse responder ia quebrar o pau, ou o cone. Minha vontade era de pegar o cone pelo pescoço e jogar lá longe. Lá na Av. Rio Branco pra não perturbar mais. Categoria: Chute. 1 Ponto.


6-Pessoas que gritam comigo sem a eu ter feito nada.

Já contei a história do açaí? Tava eu, voltando da faculdade, cheia de fome. Mas não queria comer besteira na rua. Pensei: - Ah! chegar em casa eu como. Até que vi o açaí. Aí fui lá, comprar o tal do açaí. Cheguei lá na mulher do açaí e pedi o dito cujo; mas falei: poxa, será que você tem como colocar os caramelos e a granola no meio? Só pra não ficar caindo na minha mão?! Aí ela já veio gritando: - Você só vem aqui arrumar problemas. Toda vez que você vem aqui você quer uma coisa diferente, não sei o que...não sei o que lá...bla, bla, bla...Aí eu disse no melhor estilo Cirilo do Carrosel: Mas, mas, eu so queria...
Foi então que me liguei! Estava comprando o raio da açaí e ainda estava levando bronca? Virei bicho! Comecei a discutir com a mulher, berrar mais alto que todo mundo. Isso era 22:30h. A praça inteira parou pra olhar. Comecei a bater na barraca da mulher, dizendo: - devolve meu dinheiro! E a mulher: - Me dá o açaí! Isso tudo aos berros. Chutei a barraca no melhor estilo losango aberto, joguei os caramelos todos no chão e disse você quer o assai, então toma! Joguei o copo bem no peito dela. Bicho, a mulher queria sair da barraca e me furar com o furador de gelo. Aí veio o funcionário dela que a segurou e falou pra eu ir embora. Milhões de palavrões rolando...me mandou ir para o inferno e o cacete. Imaginou a cena? Nem louco entende. Só Jesus expulsa os demônios das pessoas. Categoria: soco, empurrão e chute. 6 pontos.

2 comentários:

Shannon disse...

kkkkkkkkkk Pode crer Pet! Eu lembro da história do Açaí na faculdade! rs Essas coisas que vc enumerou tbm me irritam bastante! Pessoas andando devagar na minha frente então...nem se fale! Quer fazer turismo vá pra PQP!! rs Estressaaaaada D+ eu!
Shannon http://comunicarparacomecar.blogspot.com/

Renata Devecchi disse...

Morri de rir, não tolero certas coisas também não mas Pietra tenha mais paciência,mais calma, imagina se essa louca do açaí te fura ou acontece algo pior?
beijos