quinta-feira, 22 de setembro de 2011

ODEIO GENTE COVARDE!

Essa semana passei por uma teste de paciência no qual eu falhei. Me sinto até um pouco mal por isso. Mas caramba, eu juro que tentei.

Vou direto ao assunto:

Geralmente assim que acordo e tomo café, gosto de tirar um tempinho para meditar. Acho que me equilibra muito. Na Terça-feira, Rezei, meditei, joguei sal grosso, acendi vela pra são jorge e pra santa clara, enfim...tava super traquila. Numa boa. Sai da casa do namô, em direção a minha academia e depois para casa.

Peguei o raio da ônibus, e pensei: bom vou sentar aqui atras do motorista pra ninguém me incomodar.
Beleza.
Estava eu na minha, ouvindo minha musica esperando a hora do meu ponto chegar pra eu descer.

Eis que na tijuca entra uma "figura" e se aboleta do meu lado em pé.
Quem mora no Rio sabe que geralmente, atrás do motorista tem dois bancos individuais. Eu sentei no segundo. E ali do lado dos bancos tem uma espécie de "vãozinho" e um vidro. A mulher se aboletou ali; no vão que tem um espaço mínimo. Ela era gordinha e tinha peitão e sismou de ficar ali me sarrando um tempão.

Por que estou dizendo isso?

Por que assim que ela entrou, eu olhei para trás e vi que o corredor do ônibus estava vazio e ela podia ir para lá e não precisaria ficar em cima de mim, visto que o espaço era pouco para uma pessoa que ocupava muito espaço. Um tempo depois vagou um lugar atrás dela, e ela não quis sentar.

Ela mexeu em celular pra olhar a hora, abriu revistinha de bijuterias, falou no celular....e nada dela sair dali. Vagou um lugar atáras do banco em que eu estava sentada e nada dela sair dali. Ela não queria sentar. Queria ficar ali. Falava, falva, falava aos montes no celular e me cuspindo. E eu ficando irritada.

Dai, quando achei que as coisas iriam melhorar, nada, só pioraram. Pq? Pq vagou um lugar no banco na frente do meu e ela, abriu espaço para um cara sentar e continuou ali do meu lado, sarrando e cuspindo em mim. Ali eu fiquei chocada. Pensei: não é possivel. Qualquer outra pessoa sentaria. Ela teve três oportunidades para sentar e não fez. Não acredito.

Mesmo que ela quisesse viajar em pé, o mínimo é que a pessoa tenha bom senso de perceber que está em "cima da outra" e qdo puder ou houver oportunidade, mudar de lugar ou sentar para parar de incomodar a outra. É simples questão de bom senso. Se eu percebo que estou incomodando num caso como esses, ou eu peço desculpas ou assim que dá eu saio dali pra sentar e incomodar o mínimo possível.

Bom, fez tanto que não aguentei. Ai falei pra ela assim: Cara, vc tá me cuspindo muito. E ela disse: vc tá ficando maluca, deve ser os hormônios que estão subindo a sua cabeça. Ai, eu respirei e fiquei falando sozinha: eu maluca, tá bom, eu maluca...

Ai ela falando no telefone com a amiga: não, a garota que tá com problema aqui...depois eu te falo.

É ai que entra a questão da covardia. Ali do meu lado ela não queria discutir. Só me chamar de maluca, mas Blz.

Vendo que o ponto dela estava chegando, ela finalmente começou a sair do local onde ela ficou por mais de uma hora. Só que ela depois que saiu de perto de mim, resolveu falar de mim, dizendo pra amiga no telefone: a garota que tá maluca, deve tá cheia de hormônio, não sei o que, não sei o que lá...aí......Não aguntei, fui caçar a garota.

Fui atrás dela e dei um mega tapa no braço dela e disse: deixa de ser covarde sua babaca e bla, bla, bla, bla,bla, bla(são os xingamentos), e aí começou a briga. Chutei, bati, arranhei, Falei pra ela: sua covarde ali do meu lado vc não queria falar nada, depois que sai de perto quer abrir a boca e cantar de galo, gógó.

A confusão se instalou no corredor do ônibus. Graças a Deus que uma santa alma me segurou. Depois inclusive pedi desculpas para essa alma caso eu sem querer tenha a machucado. Aí ela desceu do onibus e ficou me chamando pra briga. Covarde, enquanto estava ali dentro do ônibus ela não fez nada. Enfim. Difícil foi ver que escrota tava de sacanagem comigo mesmo. Ah, Pietra como vc sabe isso?

Por que depois da briga, fui sentar no meu lugar e tinha um cara lá sentado. Ou seja, perdi o lugar. Blz. Fui pro meio do ônibuse fiquei o resto da viagem em pé, foi quando uma senhora que tinha entre 50 e 55 anos, disse pra mim: eu tava vendo tudo daqui( e ela estava no meio do ônibus sentada), ela estava te olhando toda hora, eu vi quando o lugar na frente do seu vagou e la deu o lugar pro cara sentar, e continuou ali em cima de você. Ela tava de sacanagem mesmo. Tava vendo ela a um tempão.

Confesso que fiquei aliviada. Não era possível que eu estivesse tão alucinada assim.

Resumindo: É por isso que eu não gosto de gente covarde. Por que a covardia é premissa para pessoas agirem pelas costas, adicionando assim a dissimulação e a falsidade que são ingredientes básicos para pessoas com desvio de caráter. Que fique claro: isso nada tem a ver com ser grosseria. para ser verdadeiro vc não precisa ser grosseiro. Muito pelo contrário.
A educação é e sempre será bem vinda em todo lugar. E o covarde sempre é capaz das piores coisas (vide os jornais), com a desculpa de que tinha medo, para agir errado e não pedir ajuda. Pedir ajuda é sinônimo de humildade e de grandeza espiritual.

Nesse caso, seja grande. Sempre.

bjosssssss

2 comentários:

Lila disse...

caramba... q mulher doida!!! Tem gente q não tem mais o q fazer do q encher o saco dos outros.
Beijocas

Rafaela disse...

isso aee desabafa!

essas situaçoes sao ridiiiculas

eu ainda sou super estourada, vejo uma escrota falando de mim pelas costas
merece um tapao mesmooo! e bem dado!

hahahha

to seguuindo, beijos